Comunidade

HISTÓRICO DA COMUNIDADE E IGREJA SÃO JOSÉ

A Igreja São José, sita à av. Alberto Bins, n. 467, em Porto Alegre, RS, é um templo originalmente destinado aos fiéis católicos de origem alemã, mas atualmente presta ampla assistência religiosa, beneficente e cultural para toda comunidade porto-alegrense, independente de suas etnias.

Quando os imigrantes alemães chegaram ao Rio Grande do Sul, no ano de 1824, e daí em diante em levas sucessivas, uma parte fixou-se em Porto Alegre e outra no vale do Rio dos Sinos. Um terço deles eram católicos e os demais protestantes. Inicialmente, os católicos freqüentavam o culto dos conterrâneos luteranos, tendo em vista não existirem à época, sacerdotes que falassem o idioma alemão. A partir de l865 começaram a receber assistência religiosa regular dos padres jesuítas que vieram da Alemanha em missão e que se estabeleceram em São Leopoldo, RS. No dia 13 de dezembro de 1871, os católicos fundaram uma comunidade própria, denominada Comunidade São José, reunindo-se para as missas celebradas em seu idioma na então Igreja Nossa Senhora do Rosário, que na época tinha como pároco o Vigário José Inácio, que deu o nome à rua onde hoje ainda se encontra esta igreja.

Ato contínuo, os católicos trataram de adquirir uma capela própria, situada na rua Bragança, hoje chamada rua Marechal Floriano Peixoto (centro de Porto Alegre). Na realidade, era um prédio onde funcionava um clube, que foi adaptado para a nova finalidade. A Comunidade São José adquiriu então uma área maior, situada na rua São Raphael e hoje chamada avenida Alberto Bins. Neste local, em 1907, foi construído um colégio para meninos e rapazes, o Sankt Josephsschule. Seis anos mais tarde (no ano de 1913), nos fundos deste prédio, construíram uma sede social, com salão de festas, onde passaram a celebrar os atos religiosos. Alguns anos depois (1921), neste mesmo terreno, foi construído o prédio que abrigava a escola para meninas e moças, o Marieenschule. Entre os dois estabelecimentos, foi erigida a Igreja São José. Em seu planejamento inicial, a igreja representaria um monumento comemorativo a dois importantes centenários: em 1922, o centenário da Independência do Brasil, quando foi iniciada a construção e, dois anos depois, em 1924, o centenário da Imigração Alemã para o Brasil, quando a edificação da igreja ficou pronta.

Para este empreendimento foi contratado o arquiteto, engenheiro e artista plástico, Joseph Lutzenberger. A Igreja São José foi solenemente inaugurada na Semana Santa de 1925, quando pela primeira vez, repicaram os três sinos vindos diretamente da Alemanha.

Os altares e as estátuas que compõem o interior da igreja, em sua totalidade, são em mármore de carrara e confeccionados na marmoaria de Aloys Friderichs, ele também um dos fundadores da comunidade. As peças foram esculpidas pelos artistas plásticos Alfred Adloff (alemão) e André Arjonas (espanhol). O imponente crucifixo e as estações da Via Sacra são de uma profunda beleza, assim como todas as outras obras existentes que complementam a originalidade do espaço interno do templo. Todo este conjunto artístico conta com iluminação especial e direcionada, valorizando-as ainda mais.






Os vários vitrais localizados na igreja, representam a ligação e assistência recebida das grandes cidades e cidadãos católicos da Alemanha, aos que emigraram para o Brasil: São Bonifácio, protetor principal da Alemanha, Santa Isabel da Turíngia, muito venerada pelos alemães. Outros vitrais e estátuas mostram a ligação com a antiga pátria; estátuas de santos jesuítas, indicam o apreço pelos mesmos, a quem tanto devem os imigrantes e seus descendentes. Ao longo das paredes, que completam a nave principal, encontra-se um série de dez grandes afrescos (pinturas murais), idealizadas pelo próprio Joseph Lutzenberger e que representam cenas da vida de São José e da Virgem Maria.

Os descendentes dos alemães foram também grandes cultores do canto sacro e profano, nascendo daí diversos grupos de canto, uma orquestra e uma banda musical. Destacamos o grande coral masculino Wolkland e o coral misto Santa Cecília. Isto ensejou a necessidade da aquisição de um órgão de tubos, instrumento por excelência para os acompanhamentos dos cantos na Igreja. Assim foi importado da Alemanha, em 1936, um gigantesco órgão da marca “Rieger”, colocado no mezanino, na parte superior da igreja. Este milenar instrumento musical e de operação fascinante, dispõe de 27 registros distribuídos por 1852 tubos, sendo um dos maiores em seu gênero no sul do Brasil. Nele são executados recitais e concertos por renomados organistas nacionais e estrangeiros.

O altar está situado numa plataforma bem elevada e, como todo o ambiente, é de uma rara distinção. Também é dotado de um moderno sistema de climatização e que, juntamente com um órgão das dimensões do acima referido e a beleza em si do templo, é natural que seja escolhido para a realização de casamentos, bodas, batizados e outros eventos de cunho religioso e/ou cultural. A igreja conta ainda com uma extraordinária acústica, aliada a um moderno sistema de alto falantes e microfones, permitindo um perfeito acompanhamento às pessoas presentes às cerimônias litúrgicas e aos eventuais eventos culturais e artísticos.

Para a celebração das missas, semanalmente, no horário das 12:10 hrs., de segunda à sexta feiras, aos sábados às 17:00 hrs. e aos domingos, pela manhã às 10:00 hrs. e 20:00 hrs. Após a missa das 10:30 hrs. da manhã, são realizados os batizados.

A celebração dos casamentos acontecem, normalmente, às sexta feiras e sábados, a partir do horário das 19:30 hrs. Para esta finalidade, a igreja propicia ampla e completa estrutura, sinalizando sempre aos noivos, tratar-se de um sacramento, que é ministrado pelos mesmos e assistido por um sacerdote. Informações mais completas, encontram-se neste site.

Visando propiciar o maior conforto aos idosos, pessoas com dificuldades de locomoção, foi instalada uma plataforma panorâmica na lateral da igreja, de fácil e seguro manuseio.

A Igreja São José é mantida pela Sociedade Escolar e Beneficente da Comunidade São José, entidade sem fins lucrativos, e que já por mais de 130 anos zela pela conservação e funcionamento da mesma, propiciando em todos eventos, amplo sistema de segurança e tranqüilidade para os freqüentadores do templo.

Integra ainda nossa comunidade, o cemitério São José, localizado na av. Oscar Pereira, onde descansam nossos ascendentes.

Aos que visitarem nosso site, damos as boas vindas.

Os comentários estão encerrados.